Referências Bibliográficas – Português/BR

CRUZ, Celso. Metamorfoses de Kafka. São Paulo: Annablume, 2007.
O autor analisa os paratextos das edições de “A metamorfose” de Kafka: capas, orelhas, formatos dos livros. Analisa também a recepção das publicações pela crítica e como algumas traduções se tornaram canônicas. João Azenha Jr. descreve no prefácio que “Celso Cruz desdobra a metáfora [vivida por Gregor Samsa] para as transformações que marcam o processo de traduzir e seus resultados, e se debruça sobre o modo como a narrativa mesma e seu autor atravessam tempo e espaço, guiados por mãos às vezes hábeis, outras vezes não, até chegarem a se instalar num sistema literário diverso daquele em que tiveram origem”. (Texto da editora)
OYAKAWA, Eduardo. Os Sagrados Cães Dançarinos – Mística e heresia em Franz Kafka. São Paulo: É Realizações, 2020.
Eduardo Oyakawa nos revela um Franz Kafka hipersensível à existência, um mestre que caminha deixando cair algumas pedras preciosas; seu trabalho foi reconhecer o brilho destas pérolas, recolhê-las com cuidado e, por fim, apresentá-las ao leitor. De forma ousada, sugere que “há na literatura de Franz Kafka a procura por uma luz lobrigando nas trevas”. E na tentativa de desvelar esses aspectos místicos e sobrenaturais na obra de Kafka, Oyakawa propõe, de forma original e generosa, uma investigação sobre a face cruel e angélica do Deus escondido nos subterrâneos do mundo. Este livro é, portanto, o resultado de mais de uma década de reflexões e questionamentos que encontraram respostas na filosofia, na teologia e na história das ideias. (Texto da editora)
%d blogueiros gostam disto: